sábado, 6 de fevereiro de 2010

Lua em Carnide


A Lua hoje acordou com saudades
De brilhar e iluminar o meu caminho
E entre os passos
que fuí dando
o meu olhar procurou as minhas asas.  

e senti uma estranha alegria.
Escutei o vento.   Pensei? neste céu quero voar!
Sem medo.Deixei-me envolver na mais doce loucura
Lançei-me  neste desafio

Carnide sentiu o meu silêncio profundo e vasto
e pensei:
Hoje quero voar
Libertei o meu coração

olhei a lua sorri e gritei
Deixai-me ser  livre 

Quero conhecer novos horizontes   
Percorrer o espaço
Por isso deixai-me voar
virei-me para a lua 
os meus braços com força bati
Carnide abandonei 
e ao encontro da lua 
irei

@ParqueColombo2010

Sem comentários: