segunda-feira, 15 de março de 2010

Feira da Luz

Trata-se de uma feira já consolidada, com origens no século XVI. Nessa altura começou por ser um ajuntamento religioso, onde se foram fazendo trocas comerciais. 

No século passado era, essencialmente, uma feira de gado. No princípio deste século, com o aparecimento de fábricas de cerâmica na zona de Carnide, transformou-se em local de venda de produtos de olaria.
Poço da Morte
Nas últimas décadas, com a decadência das cerâmicas, a feira transformou-se e é hoje um local onde se comercializa não só olaria, mas também vergas, roupas, quinquilharia, produtos alimentares, bijuteria, mobílias, a que se juntaram pequenos carrosséis, tômbolas e restaurantes ambulantes.nunca foi uma feira problemática, mas sim conflituosa, devido à gestão do espaço.

Há poucos anos era uma feira «desarrumada», e os vendedores dispunham-se em torno do Jardim da Luz, impedindo a circulação pelo espaço ajardinado, tornando-o pouco seguro.
A Feira da Luz onde, entre outros artigos, é proibido vender carne e peixe frescosou congelados, armas, combustíveis líquidos, produtos dietéticos ou criação viva realiza-se todos os anos, em Setembro, do primeiro ao último domingo do mês. O horário estipulado é das 11h00 às 24h00. E os lugares são atribuídos em hasta pública. Uma situação que não gera problemas, pois, os vendedores (cerca de 200)

têm uma espécie de código deontológico, segundo o qual nunca arrematam um lugar que habitualmente é de outro feirante @BomNorte2010 (adaptação)

Sem comentários: