sábado, 3 de abril de 2010

Tejo do Calor da Luz e do Amor

Tejo do Calor da Luz e do Amor

Descobridores de tantos feitos realizados
daqui partiram rumo ao desconhecido.
O Infante está sentado!
Olhando a luz que reflete na tua água os seus sonhos
As tuas águas levam o humem para lugares que ele  nunca viu!
Quem não partiu não sabe o que sentiu?
Quem descobriu só ele sabe o que sentiu!
E o Infante continua sentado!
À espera de um dia
poder navegar e partir
para outros mundos poder descobrir
@BomNorte2010

1 comentário:

David McKeown disse...

Translating by Google translate alone is insufficient in capturing the real sense of the text, further, poetics requires a much subtler understanding of different shades of meaning. Now I am interested in seeing how this message of mine translates into Portugese and then back into English. This is a very beautiful photograph.

David McKeown
mck_eowndave@yahoo.ca