sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A ironia da vida só me oferece venenos.

2 comentários:

Adelina disse...

Preminição???!!!
Fantástico!Ao poeta nada mais se deve exigir que ele não possa dar...apenas poesia.
Se um poeta pensar deixa de o ser.
Haja sensibilidade...

Adelina disse...

(((Premonição???!!!)