domingo, 16 de janeiro de 2011

Sem horas marcadas para nascer nem para morrer

1 comentário:

Adelina disse...

Não há horas marcadas é um fa(c)to.
«Lá fora o tempo aguarda,é o tempo que "me"trouxe que "me" quer levar.»
_______________________________________(Toda a flor por mais formosa há-de morrer quando chega o frio Inverno)__
__Ora aí está,mas depois quando chega a Primavera,ela volta sempre com mais beleza e frescura.__