domingo, 27 de fevereiro de 2011

Entre grades

1 comentário:

Adelina Ch.Trindade disse...

Entendo muito bem que escrever seja o alimento do seu cérebro,pois o alimento da minha alma é ler,ler e ler,não sendo por vezes o suficiente mantém-se ainda assim mal alimentada e prisioneira das palavras...as dos outros e as minhas,esperando que as bruxas(quais palavras enclausuradas) a libertem para outros alimentos mais terrenos e naturalmente saciantes.